Sarney e Dilma brigam por comando da Eletrobrás

Gustavo Krieger e Izabelle Torres
Do Correio Braziliense

Brasília – A negociação entre o governo e o PMDB por cargos no setor elétrico empacou de novo. O peemedebista Edison Lobão, ministro de Minas e Energia, não conseguiu resolver o assunto no encontro que teve ontem com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A briga continua a ser pela presidência da Eletrobrás. A disputa é entre José Antônio Muniz Lopes, indicado pelo senador José Sarney (PMDB-AP) e Flávio Decatt, o preferido da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Os dois travam uma queda-de- braço há semanas. Nenhum deles consegue vencer, mas ambos têm força para barrar o adversário. A decisão foi empurrada para outra reunião, na próxima segunda-feira. Mas ninguém aposta muito nisso.

No início da semana, Decatt estava melhor na bolsa de apostas. O comando do PMDB aceitava seu nome e a indicação foi assumida pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. Faltava convencer Sarney. E o veterano senador estava na Guiana Francesa, acompanhando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva numa viagem oficial. Muito ligado a Lula, Sarney equilibrou o jogo e colocou Muniz novamente na mesa. De volta a Brasília, esbarrou novamente no veto de Dilma. O impasse foi mantido.

Assinantes, leiam mais aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: