Governadores, senadores e deputados na guilhotina

Rudolfo Lago
De IstoÉ

O Poder Judiciário tem dado sinais de que algumas coisas estão de fato mudando no País. O primeiro foi a aceitação da denúncia, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), contra os 40 mensaleiros, entre eles colaboradores muito próximos do presidente Lula. Outro sinal veio quando o mesmo STF decidiu tomar para si a decisão sobre fidelidade partidária. Em 2008, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), estarão na berlinda sete dos 27 governadores estaduais, mais quatro senadores e 25 deputados federais. Eles serão julgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por irregularidades eleitorais, quase sempre compra de voto ou algum tipo de abuso de poder econômico. Há mais 19 processos contra deputados federais e dois contra senadores – um deles contra o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento – que tramitam nos tribunais regionais. Em muitos casos, os políticos envolvidos alegam que os processos são tentativas desesperadas de seus adversários para reverter o resultado eleitoral. O que é certo, contudo, é que a Justiça tem sido mais rigorosa e mais rápida no julgamento de crimes eleitorais, o que estimula o aparecimento de novas ações. Atitudes antes consideradas banais, como churrascos, festas e distribuições de brindes para eleitores, não têm sido mais toleradas.

 Leia mais aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: