Italuís II: obra continua se preços baixarem

Brasília – O ministro do Tribunal de Contas da União Marcos Bemquerer impôs uma condição à retomada das obras do projeto Italuis II: a conclusão só continua se as empreiteiras contratadas pela Companhia de Águas e Esgotos do Maranhão (Caema) baixarem os valores do fornecimento de materiais. Ou seja, há sobrepreço no contrato.

Esse, diz Bemquerer, é o principal problema, constado em auditoria no ano passado e também em anos anteriores. Segundo ele, os preços que cobram as construtoras Gautama e AS estão acima de 75% do mercado. As informações foram passadas nesta tarde ao deputado federal Waldir Maranhão (PP-MA), que participou de reunião no TCU. Segundo Bemquerer, as empresas se negam a baixar os valores inviabilizando a ampliação da Adutora do Italuís, que poderia ter sido iniciada há sete anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: