Sobre Lula, Roseana, PMDB e PDT

Na reunião com os líderes da base, realizada ontem, o presidente Lula mostrou muita insatisfação com a deslealdade de parlamentares de partidos aliados na hora das votações no Congresso e impaciência com os articuladores do governo. Deu um últimato: “A distribuição de cargos está encerrada. Agora é voto. Quem não quiser votar é porque não quer ficar no governo”.

A peemedebista Roseana Sarney (MA), líder do governo no Congresso, tentou desviar o foco do seu partido e lembrou o caso do PDT. A legenda tem cinco senadores, mas raramente vota unida a favor do Palácio do Planalto. “Vou chamar o Lupi aqui e perguntar se ele quer continuar no governo”, respondeu o presidente. Carlos Lupi, presidente do PDT, é o ministro do Trabalho e loteou os principais cargos da pasta entre os políticos da legenda.

Lula disse diretamente o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), que “ele toma tanto cafezinho com a oposição do Senado que já está ficando com azia.” 

Os líderes saíram assustados da reunião.

(Com informações do Correio Braziliense)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: