Justiça proíbe MST de incitar violência contra

Janaína Lage
Da Folha de S. Paulo

A Vale obteve na Justiça uma liminar que proíbe o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) e seu principal dirigente, João Pedro Stedile, de incitarem ou fazerem manifestações violentas contra as instalações da empresa ou que interrompam suas atividades, sob pena de multa de R$ 5.000. A decisão é da juíza Patrícia Rodriguez, da 41ª Vara Cível da Capital, no Rio. O diretor de Meio Ambiente da Vale, Valter Cover, afirmou que a decisão é “emblemática” por ser a primeira ação da empresa contra o MST em que Stedile pode ser responsabilizado pelos atos do movimento. Nos últimos meses, a empresa foi alvo de oito invasões.

Assinantes, leiam mais aqui 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: