TSE cassa 1º deputado federal por infidelidade

Brasília – O TSE  cassou ontem o mandato do deputado Walter Brito Neto (PRB-PB) por infidelidade partidária. Ele é o primeiro parlamentar federal punido por troca de partido. A decisão foi unânime. Brito era suplente do ex-deputado Ronaldo Cunha Lima (PSDB-PB), que renunciou em 2007 para escapar do julgamento no STF (Supremo Tribunal Federal) de um processo criminal. A perda do mandato foi pedida pelo DEM. Brito pode recorrer ao STF. O deputado saiu do DEM em setembro de 2007. Dois meses depois, filiou-se ao PRB e ocupou a vaga. O TSE fixou o dia 27 de março de 2007 como limite para o troca-troca.Brito disse que a troca ocorreu quando era ainda era suplente. Mas os ministros do TSE afirmaram que a regra vale para titulares e suplentes. (Da Folha de S. Paulo)

Maranhense corre risco

Entre os maranhenses, o único que corre risco de perder o mandato é o pedetista Davi Alves Silva Júnior. Deputado federal eleito com votos no sul do Maranhão, o jovem Davi mudou de partido em setembro do ano passado. Iria para o PSC, mas, duas semanas depois, desistiu e voltou para o PDT. O primeiro suplente da coligação, o diretor do Detran-MA, Fernando Palácio, irmão do prefeito Tadeu, entrou na justiça pela perda do mandato de Alves Silva. Ele também é pedetista. O processo corre. A última decisão exigiu que o deputado federal arrole testemunhas para provar que não foi infiel.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: