Cartões: Planalto insinua que PSDB vazou dossiê

O governo iniciou ontem uma nova fase em sua reação à acusação de que a Casa Civil forjou um dossiê para chantagear o PSDB na CPI dos Cartões. Depois de passar 10 dias na defensiva, negando a autoria do suposto dossiê, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e líderes de partidos aliados acusaram a oposição de vazar a lista com gastos sigilosos realizados em nome do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e da ex-primeira-dama Ruth Cardoso. No plenário do Senado, governistas pressionaram o senador tucano Álvaro Dias (PR) a revelar quem lhe entregou as 13 páginas que compõem o suposto dossiê.

Já fontes do Palácio do Planalto, em operação orquestrada, divulgaram o boato de que a sindicância interna responsabilizará um servidor de carreira ligado a Dias e ao deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) pela montagem do material. A Casa Civil não confirma essa versão. O primeiro movimento de contra-ataque partiu do presidente Lula. No início da tarde, ele defendeu a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, desqualificou o impacto político do suposto dossiê e cobrou do receptor da papelada que anuncie à sociedade o nome do “clandestino” responsável pela irregularidade cometida. (Leandro Colon, Marcelo Rocha e Daniel Pereira, do Correio Braziliense)

Assinantes, leiam mais aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: